Paciente, eu?

daztx4wi434dpefj0e7xv8t1w

Paciência! Essa palavra não pode sair da minha mente e do meu coração. Ô coisinha difícil de se ter, mas se exercida com frequência evita muitos transtornos,  de certeza! Contar de um até três e respirar, acreditar que todo momento ruim vai passar e que só as experiências vão ficar para fortalecer mais a nossa vida.

Eu acho engraçado quando as pessoas dizem que eu sou paciente. Não imaginam que todos os dias peço sabedoria a Deus para exercer a paciência, porque como em todas as pessoas tem coisas que me dar nos nervos, mas eu prefiro não agir pelo impulso, respiro fundo, penso várias vezes para tomar a decisão certa. Bom nem sempre, a maioria das vezes.

É incrível como o ser humano tem pressa pra tudo na vida. Pra trabalhar, estudar, comer, passear, comprar, gastar, falar, vestir, enfim,  pra quase tudo. Sempre queremos nos adiantar em tudo, até o sofrimento antecipamos em nossa mente, fala sério! E nessa correria da vida, esquecemos de apreciar o belo e de fato viver intensamente, de forma tranquila e prazerosa.

E os momentos ruins vivemos intensamente? Ninguém tem prazer na dor, na morte, na angustia, na perda, no choro, na pobreza. Mas de todas essas situações podemos tirar vários aprendizados e principalmente ver nelas uma ótima oportunidade de exercer a paciência. É isso que procuro fazer e muitas vazes acabo tendo êxito  e me livrando de males maiores. Paciente eu? Não! Eu tento!

Perdi uma gestação pela segunda vez – Aborto espontâneo

ge

Eaê minhas lindas e lindos! Tudo certo? Estava com saudades!

Gente passei um bom tempo sem vim aqui e no canal do YouTube  postar conteúdos pra vocês. Várias coisas aconteceram na minha vida que eu não imaginava passar. Descobrir uma gravidez e de início já tive complicações. Meu saco gestacional estava baixo, com risco grande de abortamento. Tive que fazer repouso, mas não adiantou muito, comecei a sangrar e o sangramento só aumentava a cada dia. Foi ai que senti uma dor muito forte na madrugada de domingo inteira e já sentia que tinha perdido. Na segunda-feira fui fazer uma ultrassom e só tinha os restos dentro de mim. Fiquei triste mas não me desesperei, pois ainda não havia embrião e não tinha escutado o coração do bebê.

É uma situação bem complicada de se passar, pois você fica bastante sensível e vulnerável. Eu escolhi eliminar tudo em casa, pois já tinha passado por um aborto em 2015 e foi quase do mesmo jeito sem embrião e estava de 6 a 7 semanas. Ainda fui ao médico e ele mandou de imediato fazer curetagem, mas ele era tão frio que nem confiei. Ele mau olhou pra mim e nem explicou minha situação direito. Como eu pesquiso bastante, já estava ciente do que se passava comigo e sabia que podia eliminar tudo sozinha com a ajuda de Deus é claro que me deu força pra passar por este momento.

Foi um momento em que me apeguei bastante a Deus, meu marido não estava por perto, pois justamente nesse momento ele tinha sido convocado pela Petrobras pra trabalhar em Aracaju. Não esperava passar por essa situação e ainda mais sem ele que é a pessoa que eu mais confio, depois da minha mãe. Mas o Eterno sabe de todas as coisas e ele sabe os meus limites e o que eu posso suportar. Sai dessa mais forte e crendo mais em Deus, pois ele me ajudou em todo tempo. Tudo tem um propósito e uma razão certa pra acontecer. Me recuperei rápido e hoje estou aqui escrevendo pra vocês! Graças ao Eterno!

Hoje foi mas um desabafo mesmo meus amores e uma explicação sobre o meu sumiço. Agora vou me dedicar bastante ao blog, voltei com força total! Bjs!